close

Sustentabilidade

Entendemos por sustentabilidade a possibilidade de gerar novos recursos a partir de um ponto de produção inicial. Na Fazenda Chaparral, ao trabalhar utilizando madeira de reflorestamento de eucalipto e pínus, estamos contribuindo para a conservação do meio ambiente e fim do uso de madeira nativa para a confecção de produtos da indústria. Dessa forma, aprimorando o nosso ciclo industrial, fomentamos o trabalho sustentável sem deixar de atender às necessidades de nossos clientes e clientes dos nossos clientes, que podem consumir peças de madeira tais como mourões de cerca, esticadores, esteios para rancho, quiosques, pergolados, vigas, tábuas, caibros e sarrafos em medidas “padrão” ou especiais sabendo exatamente a sua origem e a forma com que são tratadas.

Gestão sustentável

Sabemos que não há como tratar de sustentabilidade sem mencionar questões de caráter social. Usar de recursos naturais sem alterar a natureza é algo que precisa ser pensado a todo o momento, pois afeta as relações entre pessoas, mexe com o habitat das espécies da flora e fauna, interfere no clima e movimenta a cadeia de trabalho, alterando comportamentos de moradia, consumo e criação de necessidades. É pensando desse jeito, sem deixar de lado os estudos e pesquisas sobre o meio ambiente e levando em conta que as necessidades presentes não podem comprometer a satisfação das querências das futuras gerações, que planejamos as nossas ações desde o dia em que resolvemos instalar a nossa unidade de tratamento de madeiras de eucalipto e pínus na região do Vale do Ribeira.

A questão ambiental

Sem levar em consideração a questão ambiental, não há sustentabilidade. O meio ambiente é sensível às ações do homem e já está degradado ao ponto de não podermos, de forma alguma, deixá-lo de lado. Afinal, sem o equilíbrio de nosso habitat, o ser humano encurta o seu tempo de vida, não desenvolve a economia e o futuro se torna incerto. Daí a importância do planejamento, onde estão envolvidas todas as partes, incluindo as pequenas e grandes comunidades, ou seja, não adianta a indústria se preocupar se o consumidor não agir com parcimônia ao consumir. Nosso objetivo é caminhar em direção a uma sociedade na qual todos os empreendimentos serão considerados sustentáveis, pois serão: ecologicamente corretos, economicamente viáveis, socialmente justos e culturalmente diversos.